Projeto Foca no Tom

Escola de Música

  • O Projeto FOCA NO TOM:

                                 Nasceu assim mais um sonho. A construção de um salão para atividades educacionais, recreativas, musicais, artes e outras culturais e sociais, por meio da implantação do denominado Projeto Foca – Formação da Criança e do Adolescente, cujo slogan é: Aprender Brincando.

    Neste contexto abrangente, insere-se a implantação de uma escola de música denominada FOCA NO TOM – Educação Musical para Crianças e Adolescentes.         

    Com muita dedicação e vontade, foi posto mãos à obra. Com a ajuda da Paróquia São João Bosco, da empresa Monsanto do Brasil, Johnson & Johnson, Cooper entre outras, bem como do voluntariados, cada vez mais o sonho vem se tornando realidade.

    Tendo por finalidade aplicar aos jovens os mais diversos conhecimentos educacionais, tais como: Reforço Escolar, Noções de Informática, Inglês, Música, Dança, entre outros, em período contra escolar, levando-se em consideração que o eixo básico de que qualquer política preventiva de formação e transformação do indivíduo e efetiva de segurança pública se faz através da educação.

    Ao se oferecer canais de transformação, esses jovens não iriam apenas aprender, mais ter um reconhecimento dos problemas sociais e emocionais e um facilitador para mitigá-los, além de mecanismos para trabalhar melhor o elo com a família, evitando-se que simplesmente estejam na rua à mercê do crime organizado ou desorganizado.

    Reconhecendo que os jovens são indivíduos que está em profundas transformações, não só biológicas, mas em busca de sua identidade, é um período de experimentação, a proposta é explorar seus talentos e as escolhas, facilitando que ele seja protagonista de sua própria trajetória por meio da motivação e do aspecto lúdico.

    Ao disponibilizar um local agradável e mecanismos de seu interesse, faz com que ele prefira estar ali, interagindo com outros grupos de jovens na aprendizagem, não só o afastando dos desvios sociais, mas se preparando melhor para o futuro e seu ingresso no mercado de trabalho.


     

    O Projeto “Foca no TOM” em Parceria com a AFRESP:

     Dentre tantos sonhos que já foram concretizados, o Projeto “FOCA NO TOM” – Educação Musical para Crianças e Adolescentes da Obra Social e Assistencial Nossa Senhora Auxiliadora a ser realizado com o apoio e incentivo da FUNDAFRESP – Fundo de Assistência Social da AFRESP será determinante para a sua implantação e execução, conforme a seguir discriminado:

                – Objetivos:

                                Consiste o projeto em oferecer Educação Musical para Crianças e Adolescentes que se encontrem em situação de risco e/ou vulnerabilidade social, aplicando-lhes conhecimentos e leituras de partituras, técnicas e habilidades para tocar instrumento de seu interesse, técnica vocal, assistir e realizar apresentações musicais, entre outras.

                                As atividades serão ministradas por professores voluntários oriundos da própria comunidade, músicos instrumentistas, cantores e eventualmente por convidados do meio em parceria com escolas de música da região.

                – Justificativas:

                                Além de inibir que crianças e jovens estejam à mercê dos vícios e da marginalidade, segundo estudos, a música é elemento primordial que auxilia no bem estar das pessoas.

                                 No contexto escolar, tem a finalidade de ampliar e facilitar a aprendizagem, pois ensina o indivíduo a ouvir de maneira ativa e refletiva, agindo diretamente no desenvolvimento de habilidades cognitivas e emocionais.

                                Trabalhando este conceito, através do aprendizado musical entra-se em contato e desenvolve diversos outros tipos de inteligências celebrais, tais como: Linguística ou Verbal; Lógica Matemática, Visual e Espacial; Musicalidade e Sonoridade; Expressão Corporal; Desenvolvimento Intrapessoal e Interpessoal, Espiritual e Existencialista.

                                Do ponto de vista da psicologia, a música é um recurso que faculta a expressão do “eu” mediante simbolismos aparentemente inocentes como: duração, altura, intensidade, timbre, densidade, notas, pausas, escalas, sistemas, categorias, funções e relações. É o único campo da civilização em que se manteve a onipotência dos pensamentos.

                                Ao inverso do modelo tradicional de aprendizagem, o ensino da música favorece o raciocínio lógico e não a simples memorização, a habilidade e a reflexão crítica ao invés da pura aceitação dos fatos, introduzindo os alunos nas mais variadas formas diferenciadas de compreensão, propiciando-lhes um desenvolvimento criativo e participativo.

               – Público Beneficiado:

                                Com a realização desse projeto, mais de 50 (cinquenta) crianças do Infantil I, Pré I e Pré II que estão sob os nossos cuidados através do programa CECOI – Centro Comunitário de Convivência Infantil da Obra Social e Assistencial Nossa Senhora Auxiliadora, em regime de creche já teriam a iniciação musical e a instrumentalização.

                                A Instituição se preocupa muito ainda com a ociosidade das crianças e jovens da comunidade local e daquelas que após saírem da creche dá início ao ensino fundamental, com isso, ficando ociosa no período contra escolar, muitas das vezes à mercê da própria sorte e acabam por se envolver com atividades perigosas.

                                De forma que, outros tantos ainda, talvez centenas de crianças e jovens oriundos da Escola Pública municipal e moradores da região, provenientes de famílias carentes também serão diretamente beneficiados, além de seus próprios pais e familiares, tendo em vista que este projeto também visa a integração familiar através de apresentações dos próprios alunos, professores e convidados.

                                Em pesquisa realizada junto a escola municipal realizada pela Obra Social verificou-se que a grande maioria dos alunos respondeu satisfatoriamente de que gostariam de aprender a tocar algum instrumento musical.

                – Descrição da Ação e Metodologia:

                                O projeto visa não somente desenvolver o aprendizado pelo gosto musical das crianças e adolescentes da comunidade local e seu entorno com a ocupação de seu tempo ocioso, mas também revelar talentos que certamente existem dentro deles.

                                Dar-se-á início as ações de implantação do projeto com a adequação da estrutura física e dos espaços onde serão ministras as aulas.

                               Serão disponibilizadas 03 (três) salas que poderão serem subdivididas e que permitem aulas individuais e em grupo, além do próprio salão social e do palco para ensaios e apresentações, bem como a aquisição de instrumentos (kit de percussão, bateria, teclado, violão, flauta, entre outros) e materiais didáticos (computador, mesa de som, livros musicais, cadernos, dvds, cds, quadro magnético infantil e figuras magnéticas, entre outros) para o bom desenvolvimento dos trabalhos, sendo que a Obra Social já conta com 02 (dois) pianos de sua propriedade, além de um acordeão emprestado.

                                Buscar junto à comunidade professores voluntários para ministrar as aulas, avaliando perfis que gostem e seja hábeis para lidar com crianças e adolescentes, que trabalhem em equipe e queiram aprimorar seus conhecimentos na área. Em geral já temos diversas pessoas que são de grupos musicais da própria comunidade católica que já se disponibilizaram para tanto ou podendo ainda fazer parcerias com escolas de música de nossa cidade.

                                Divulgar a implantação do projeto junto à comunidade e a população local, nas missas e nas escolas, convidando-os aqueles que quiserem participar a fazerem suas inscrições, e a seguir estabelecer critério por divisão de turmas em função da faixa etária, estabelecendo a duração das aulas e sua periodicidade semanal, bem como as apresentações no decorrer no ano letivo.

                                            Visa ainda após a seleção dos alunos com aptidão, a exposição das regras disciplinares de forma clara para a permanência no projeto, com a realização de aulas teóricas e práticas com o fim de se alcançar os objetivos propostos, envolvendo-os no processo, fazendo que os mesmos tomem decisão e tenham iniciativa, valorizando o bom comportamento e dando oportunidade e especial atenção àqueles com problemas de relacionamento e vícios, mantendo-se uma convivência harmoniosa e alegre dentro do grupo.

                                            Quanto a metodologia para as crianças de menor idade deverão serem utilizados recursos pedagógico-musicais com instrumentos de pequenas dimensões (flauta doce, pandeiros, entre outros), além de fantoches, figuras ilustrativas e brinquedos musicais.

                                            Da lição de Rubens Alves se extrai o seguinte pensamento: “Se fosse ensinar a uma criança a beleza da música não começaria com partituras, notas e pautas. Ouviríamos juntos as melodias mais gostosas e lhe contaria sobre os instrumentos que fazem a música. Aí, encantada com a beleza da música, ela mesma me pediria que lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritas sobre cinco linhas. Porque as bolinhas pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas para a produção da beleza musical. A experiência da beleza tem de vir antes”.

                                            Dessa forma, o trabalho desenvolvido com os mais pequenos contará com atividades lúdicas, envolvendo a expressão corporal, dança, exploração técnica instrumental e vocal, para o fim, após a vivência musical formada, estarem aptas no estudo individual de um instrumento específico.

                                            Para os adolescentes, o projeto será realizado através de encontros que deverão ocorrer pelo menos duas vezes por semana, de forma individual ou em grupos, onde absorverão a parte teórica e instrumental, orientados pelo profissional responsável.

                                            Cada encontro deverá durar pelo menos duas horas, período este destinado aos ensaios, incluindo os momentos de seleção e preparação do material a se utilizar, como letras de músicas, partituras, cifras, tablaturas, além do estudo teórico na primeira meia hora inicial.

                                            Ao longo do desenvolvimento do projeto, constando-se que o grupo encontra-se devidamente ensaiado, partirá para a etapa seguinte, que consiste na apresentação do trabalho ao público para apreciação deste, ao mesmo tempo divulgando e promovendo a ampliação do mesmo.

                                            As apresentações poderão ser tanto no ambiente interno da Obra Social e em datas especiais por ela comemorada, como aniversário de sua fundação, festa junina, feira cultural, semana da criança, etc., como ao público externo, podendo este ser em escolas, à comunidade paroquial, durante eventos específicos e previamente programados, bem como demais instituições culturais que venham a se interessar e convidar o grupo.   

            – Considerações Finais:

                                                   A Obra Social e Assistencial Nossa Senhora Auxiliadora aproveita a oportunidade para parabenizar tão importante iniciativa da AFRESP – Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo que por intermédio do FUNDAFRESP – Fundo de Assistência Social patrocina o desenvolvimento de importante colaboração em prol dos mais necessitados, apoiando Entidades que desenvolvem trabalhos filantrópicos e beneficentes nos mais variados segmentos da sociedade, sentindo-se honrada em poder participar com a apresentação deste projeto.

                                                   Encerramos a apresentação deste projeto denominado FOCA NO TOM” – Educação Musical para Crianças e Adolescentes com a lembrança da frase de Madre Tereza de Calcutá: “Sei que meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele, o oceano seria menor”.

                                                   Assim também como nós, temos plena consciência de que com a implantação e execução deste projeto não estaríamos a resolver os problemas do mundo, mas a certeza de podermos ao menos amenizá-los, dando oportunidade, um novo sentido e horizonte na vida e no futuro de muitos jovens e adolescentes de nossa região.

     

Franco Harris Womens Jersey  Jason McCourty Womens Jersey